Máscara de Mergulho Embaçada? Não Sofra Mais!

Por Cristina Paredes

Quando você compra sua primeira máscara de mergulho, é importante saber que durante o processo de produção, ela pode vir com uma pequena película de silicone nas lentes internas. Essa película precisa ser removida, do contrário você sofrerá com constante embaçamento em sua máscara. Para isso, basta você aplicar pasta de dente na lente interna, espalhar suavemente e deixar secar por alguns minutos. Lavar depois com bastante água fresca. 

Alguns recomendarão que você “queime a máscara”, para eliminar por completo essa película.  Esse processo nada mais é do que passar um isqueiro levemente na lente interna. Agora, cá entre nós, já imaginou se você queima além do necessário e perde seu equipamento? Mesmo que você delegue para alguém que se intitule “especialista” no processo, essa técnica é antiga e não acompanha a tecnologia de muitas das máscaras hoje comercializadas. Temos por exemplo máscaras de mergulho feitas com lentes de Crystal tratadas com revestimento de múltiplas camadas de propriedades antirreflexo e anti-UV. Apesar desse tratamento ser no lado externo da lente, é fato que o ato de passar fogo na parte interna da lente poderá danificar esse revestimento especial. Lembrando que estamos falando de um equipamento caro, então não vale a pena arriscar. 

Infelizmente, mesmo após limpar a película de fabricação e por melhor e mais moderna que seja a sua máscara de mergulho, ela não estará livre de embaçar. Se a temperatura externa está muito alta e a água fria, por exemplo, o problema já pode surgir. No manuseio do equipamento podemos contaminar a máscara com suor, gordura de protetor solar, e consequentemente, afetar a visibilidade no mergulho. Enfim, são inúmeras as causas de que levam uma máscara de mergulho a embaçar. 

Quando fazemos o curso de “Open Water”, aprendemos a alagar e desalagar a máscara – essa técnica pode também ser utilizada para amenizar por algum tempo o embaçamento, mas geralmente o problema volta a surgir, prejudicando o aproveitamento do mergulho e inclusive sua segurança. 

Também aprendemos no treinamento uma outra técnica, antiga e bem peculiar: cuspir na lente da máscara antes de cada mergulho. Eu como mulher tenho uma dificuldade terrível de fazer isso – seja pelo desconforto do ato em si, mas também por nem sempre conseguir armazenar saliva suficiente para a manobra. Também não é aconselhável “terceirizar” o processo, concordam comigo?  Enfim, mesmo quando ultrapassei essas pequenas barreiras, notei que o cuspe é eficiente, mas não funciona o tempo todo ou nem sempre um mergulho inteiro. Toca alagar e desalagar a máscara e perder parte do mergulho nesse processo irritante.  

Que tal shampoo para crianças? Ou detergente com misturas “secretas” disponíveis em algumas embarcações? Sim, são métodos válidos, desde que o mergulhador saiba o que está usando, já que um não arde no olho, já o outro…rs. Soluções antiembaçantes, são excelentes e funcionam muito bem, desde que você consiga utilizar o produto antes que todos no barco acabem com ele. Quando você percebe, o frasquinho volta vazio e você ainda tem mais caídas naquela saída. Oh dó!

Foi quando o Abud me apresentou o filme antiembaçante. É mais ou menos parecida com a película para celulares, a diferença é que uma é aplicada para proteger o equipamento contra quedas e riscos, e tem tamanhos diferentes por modelo de aparelho. Já o filme antiembaçante se aplica na lente interna da máscara, e serve para qualquer modelo de máscara de mergulho: lentes duplas ou lente única. Sua função não é proteger mas sim, de impedir que sua máscara de mergulho fique embaçada. 

A primeira reação que tive ao ouvir falar desse produto, não vou mentir, foi de descrédito: “ah…até parece que essa película fininha aí vai funcionar!”, retruquei com ele. Mas o Abud insistiu e me deu garantias sobre sua eficácia.  Acabei me convencendo, afinal de contas, se ela realmente funcionasse, seria uma aquisição extremamente importante para meus mergulhos. 

A aplicação do filme antiembaçante é extremamente simples. Com o interior da máscara limpo, retira-se a primeira camada protetora do produto e, a partir do meio da máscara, pressiona-se delicadamente o filme, esticando e aderindo-a na lente.  Uma vez posicionada, com o dedo vai-se eliminando possíveis bolhas. Na sequência, basta retirar a segunda camada de proteção e pronto. Na embalagem tem indicações ilustradas do passo a passo e também fizemos um video tutorial. 

No mergulho inaugural com o filme antiembaçante, a certificação: máscara perfeita, zero embaçamento !!!! 

Desde então, meus mergulhos ficaram ainda melhores. Imaginem a cena: eu no barco, vendo meus companheiros de mergulho, cuspindo, lavando insistentemente as máscaras com shampoos e soluções e, mesmo depois de todo esse processo, sei que alguns ainda terão suas máscaras embaçadas! Eu, simplesmente borrifo minha solução antiembaçante, jogo uma água e pronto: a  lente permanecerá transparente e inalterada, durante todo o mergulho. 

Outro opcional bacana que não abro mão, é o strap de máscara de mergulho. Feito de neoprene, o strap é colocado sobre as tiras da máscara, impedindo-as de torcer. Sua utilização facilita tanto a colocação, quanto a retirada da máscara. Outro grande atributo é impedir a tira de embaraçar e puxar os cabelos. Além de útil, existem inúmeras opções de strap de máscaras de mergulho, com ou sem velcro, cores e desenhos diversos, o que inclusive ajuda na identificação do mergulhador quando na embarcação ou até mesmo durante o mergulho. 

Falando de máscara de mergulho, é sempre bom alertar: “lugar de máscara não é na testa do mergulhador!”.  Já vi muita gente perdendo máscara, por não sentir ela escorregando da cabeça! Se precisa tirá-la do rosto, deixe-a pendurada no pescoço, como se fosse um colar. No barco, sempre prenda a mesma no seu colete, evitando-se assim possíveis acidentes. Acabou o mergulho? Guarde-a na embalagem plástica de origem, que garante uma melhor proteção. Em casa, retire o strap da máscara de mergulho e deixe as duas de molho em água doce e fresca.  Após secar na sombra, acondicione mais uma vez na caixa plástica original.  

Lembre-se: equipamento bem cuidado é garantia de uso por muitos e muitos anos! 

4 comentários em “Máscara de Mergulho Embaçada? Não Sofra Mais!

  1. Boa tarde,

    estava olhando o tutorial e fiquei com uma dúvida: abaixo do tutorial tem o seguinte texto:

    ” ….. Desde então, meus mergulhos ficaram ainda melhores. Imaginem a cena: eu no barco, vendo meus companheiros de mergulho, cuspindo, lavando insistentemente as máscaras com shampoos e soluções e, mesmo depois de todo esse processo, sei que alguns ainda terão suas máscaras embaçadas! Eu, simplesmente borrifo minha solução antiembaçante, jogo uma água e pronto: a lente permanecerá transparente e inalterada, durante todo o mergulho.”

    Fiquei sem entender se, mesmo com a película ainda é necessário usar produto antiembaçante… Precisa ?

    Obrigado! Flavio

    1. Oi Flávio! Antes de mais nada obrigada por ler nosso post e postar aqui sua dúvida. A película é realmente um produto incrível, que evita o embaçamento de qualquer máscara – mas é importante lembrar que é bom termos sempre nossa máscara limpa, sem gordura, marcas de nossos dedos, etc. Em todos meus mergulhos, eu prefiro “lavar” a minha máscara com a solução anti-embaçante, pois é muito mais eficiente e prática do que misturas com sabão para bebê, que podem deixar resíduos se não bem enxaguados. É uma borrifadinha rápida em cada lente antes de me vestir e, na hora da saída, eu mesma dou uma passada rápida de água do mar e pronto: fica brilhante e com zero gordura. Como já fiz vários testes, esse é o método que prefiro recomendar.

      1. Ótimo. Vou experimentar sua dica. Comprei a película semana passada e assim que chegar vou instalar. Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe isso:

WhatsApp chat